quarta-feira, 17 de maio de 2006

O Brasil que tem fome

Segundo dados do UOL (17/05/06), mais de 72 milhões de brasileiros estão em situação de insegurança alimentar. Em outras palavras, 40% da população brasileira “não têm garantia de acesso à comida em quantidade, qualidade e regularidade suficiente”. Além disso, segundo o site, cujas informações vieram da Agência Brasil e foram divulgadas pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), cerca de 14 milhões passam fome. Vocês acham que isto é uma forma de violência? Quem violenta estas pessoas?

2 comentários:

Anônimo disse...

Olá Professor,

Todas as vezes o Governo busca soluções emergenciais que resolvem momentaneamente os problemas, que logo são esquecidos.

No entanto, o foco de tudo isto, a causa de tantas consequências está na falta de uma educação que dê condições às pessoas de terem uma oportunidade na vida. Que elas tenham pelo menos a chance de seguirem um caminho mais justo e menos desigual.

Que apareçam muitos "Marcolas" (Dr. Marcola, Prof. Marcola...) que possam ler mais de 2 mil livros na escola, pois se eles fizerem isto porque estão presos, terei a sensação - novamente - que já é tarde demais.

Abraços...

www.artigo.blogger.com.br

sergio luis disse...

Que ao menos as pessoas não tenham uma só sina, a do sofrimento eterno.
Que possam fazer escolhas e optar por ter, ou não, uma melhor e maior educação.
Que a vida não seja apenas viver para comer, que se tenha alternativa. Não creio que seja uma utopia, creio que deve ser um objetivo da sociedade - dar comida e bebida a quem tem fome e sede, sim, mas não só isso, dar a possiblidade de escolher o que comer e quando, eis o norte.